Home Destaque Sem manutenção asfalto das ruas do Ipiranga é só buraco

Sem manutenção asfalto das ruas do Ipiranga é só buraco

0
0

Vamos imaginar que o Ipiranga tenha 200 ruas. Multiplique isso por 10. O resultado é simples: dois mil. Pois é. Isso é no mínimo o número de buracos no asfalto existentes nas ruas do bairro. Grandes, médios e pequenos. Eles estão em quase todas as ruas. Quase porque a Prefeitura Regional do Ipiranga tomou o cuidado de tapar alguns  nas principais ruas no coração do bairro. No entorno o motorista menos avisado tá sujeito a provocar danos no seu carro e até mesmo acidentes. É o caso do pintor Francisco Carlos Pinheiro, que ao tentar desviar de um buraco na Avenida Presidente Wilson, quase cai em outro ainda maior e, por pouco não bate em outro veículo. Há diversas outras ruas na região onde o motorista não tem saída. Principalmente na região do Sacomã, Heliópolis, Liviero, Patente, Jardim Clímax, Saúde, Parque Fongaro e Jardim Santa Cruz.
Quer mais buracos?. Passe pela  rua dos Sorocabanos. Mesmo os motoristas mais prudentes, que trafegam devagar e com atenção, não conseguem escapar dos buracos, se tem um outro veículo na pista do lado. A via, que é de mão única, tem tráfego intenso de veículos e ônibus. Alguns motoristas, para evitar cair no buraco, fazem o famoso zigue e zague, colocando outros condutores em risco.
“Isso é um descaso. Ainda não aconteceu um acidente por sorte. Pois qualquer dia vai ter colisão aqui. Não adianta nem reclamar. Todos os dias a Prefeitura afirma que vai enviar uma equipe, mas isso já está assim há mais de dois meses. A cada dia o buraco aumenta mais”, diz o motorista Ricardo Gonçalves da Silva.
No rua Manifesto, a situação é semelhante. Com grande fluxo de ônibus, o asfalto está cheio de desníveis e buracos. “O começo da Manifesto está uma verdadeira armadilha”, afirma Manoel Pereira. Trafegar pela rua Leais Paulistanos e entrar a direita na Agostinho Gomes, cuidado. Dois buracos esperam por você.
Na avenida das Juntas Provisórias, os buracos também estão por toda  parte, deixando os motoristas sem opção, a não ser passar por cima deles, danificando as rodas, a suspensão e correndo o risco de acidentes.
Uma auditoria realizada pelo TCM (Tribunal de Contas do Município) identificou uma série de falhas no serviço de tapa-buraco. A análise foi feita com base no novo padrão de reparo, que determina um recorte retangular em volta da área comprometida.
Ao analisar 30 amostras de massa asfáltica usadas em oito subprefeituras da cidade, os conselheiros identificaram que nenhuma delas cumpria integralmente as normas estabelecidas em edital pela Prefeitura. Mas isso não é desculpa para o Ipiranga ser forte candidato ao titulo de bairro dos buracos.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregaer Mais em Destaque

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *