Home Matéria de Capa Árvore de 40 anos é cortada sem autorização na V. Mariana

Árvore de 40 anos é cortada sem autorização na V. Mariana

0
0

Um grupo de moradores da Vila Mariana, estão indignados com o corte de um coqueiro com mais de 40 anos, na rua Castanheiro, que era a alegria das maritacas e outras aves da região. De acordo com os moradores da pequena rua de um quarteirão, travessa da via Gandavo, a espécie era frutífera o ano todo. “Estamos perplexos. Nunca tivemos problemas com a árvore e ela era visivelmente saudável”, definiu Paula Morais.
Por meio de relatos, o grupo de moradores classifica o caso como “absurdo” e “cenário de guerra”. No local restou apenas o tronco e a raíz da árvore que já foi cenário de muitas histórias entre os moradores.
O que mais impressiona os moradores é que a árvore não incomodava ninguém, apenas a pessoa, ainda não identificada, que fez a remoção sem autorização da Prefeitura . “Não sabemos se alguém pagou outras pessoas para fazerem isso. O que eu sei é que no dia da remoção, pessoas se passaram por funcionários da Prefeitura, e simplesmente mataram a árvore. Não exibiram qualquer documentação até porque não tinha. Apenas alegaram que o coqueiro estava condenado por causa dos cupins, mas isso não procede. A espécie era saudável”, completa Paula.
Podar ou remover uma árvore sem autorização da Prefeitura de São Paulo é considerado crime ambiental, passível de multa. A multa gira em torno de R$ 10 mil por árvore. O cálculo varia de acordo com o tipo de árvore podada ou cortada – raridade da espécie, porte da planta e lesões geradas à árvore.
A subprefeitura Vila Mariana reconheceu que o corte da árvore não foi autorizado pelo órgão. “a subprefeitura Vila Mariana informou que abriu apuração interna para investigar o caso da árvore da rua Castanheiro. A remoção não foi autorizada pela administração regional. Vale ressaltar que serviços de plantio, poda ou remoção de árvores devem ser solicitados por meio da Central SP156 (telefone, aplicativo e site https://sp156.prefeitura.sp.gov.br) e praças de atendimento das subprefeituras. Quando a infração é flagrada por agentes vistores das Subprefeituras, que também contam com avaliação técnica de engenheiros agrônomos, é feita aplicação de multa para o autor da poda irregular ou seu mandante”, afirma a nota.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregaer Mais em Matéria de Capa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *